Quarta-feira, 23 de Fevereiro de 2011

REUNIÃO DE 23 DE FEVEREIRO

A reunião de Câmara que hoje se realizou em Quarteira ficou marcada pela afluência de cidadãos mobilizados para manifestarem a sua opinião sobre a próxima reabilitação da Rua 25 de Abril nesta cidade.


Estiveram presentes apenas os que não querem que seja alterado o sentido de trânsito nem vêem com bons olhos a retirada de lugares de estacionamento ao longo de toda a artéria - opiniões contrárias às três propostas técnicas que foram tidas em consideração.

O senhor presidente da câmara vincou que se fará como a maioria determinar, uma vez que seu papel é o de actuar de acordo com o interesse dos cidadãos; mas frisou também que com sentido ascendente ou descendente, a requalificação irá por diante.

 

No período de antes da Ordem do Dia, levei hoje à reunião três situações que precisam de ser resolvidas e ainda uma questão que tem intrigado muitos quarteirenses:

 

Estrada Almancil – Quinta do Lago

A primeira situação respeita ao estado do piso da Avenida José Santos Farias ou Rua Cristóvão Norte (não sei que nome lhe devo dar, uma vez que nuns mapas aparece com uma designação e noutros, figura com o outro nome). Estou a referir-me à rua ou estrada que liga a vila de Almancil à Quinta do Lago.

Com as obras em curso na ligação directa, de Almancil à Quinta do Lago, a rua Cristóvão Norte (ou Santos Farias) viu duplicado o volume de trânsito entre a vila e a Quinta do Lago e Vale do Lobo, dois dos principais empreendimentos turísticos do Algarve.

As diversas obras que ali foram levadas a cabo, com as redes de saneamento e de distribuição de água, danificaram seriamente o piso desta via de trânsito. As intensas chuvas desta longa invernia agravaram muito o estado do piso.

Sabendo que está prevista a colocação de um novo tapete betuminoso, entendo que, até lá, a actual situação não pode manter-se já que constitui perigo para os utilizadores e deve prejudicar a indústria turística, constituindo um péssimo cartaz turístico para o Município.

Assim, parece impor-se que, ao menos, se proceda a remendos provisórios nas situações mais graves.

 

Resposta:

A resposta foi dada pelo senhor vice-presidente da Câmara que reconheceu já saber desta situação e garantiu que, amanhã mesmo, serão realizados trabalhos para remediar a situação.

 

Paragem de autocarros nas Duas Sentinelas

A segunda situação refere-se também ao trânsito rodoviário é respeita à colocação das paragens de autocarros em frente do Restaurante Duas Sentinelas, na estrada Loulé-Quarteira.

Estas paragens não dispõem de desvios para os autocarros e, ao contrário do que acontece em praticamente toda a área do Município, não dispõem de abrigos para os passageiros .

Mas ainda pior que isso é a sua colocação, já que obrigam os passageiros a aguardar os autocarros em bermas bastante próximas da curva da estrada, bermas que são relativamente estreitas, expondo os passageiros ao perigo já que ficam muito próximos da passagem das viaturas.

Existe ainda a agravante de que a paragem que se situa no sentido Norte-Sul obriga os passageiros a aguardar entre o intenso trânsito e o rail de protecção (que é um sinal claro de que se reconhece que o local apresenta riscos de despiste de viaturas).

 

Resposta, também do senhor vice-presidente:

O caso é conhecido e tem sido abordado pela Câmara junto das Estradas de Portugal sem que, até agora, se tenham verificado quaisquer sinais de que esta entidade se dispõe a resolver o problema.

 

Espaço de pinhal junto da Igreja de S. Pedro do Mar

 

O terceiro assunto que hoje levei à reunião foi uma proposta. Refere-se esta ao espaço de pinhal  que se situa junto da Igreja de S. Pedro do Mar, de Quarteira, e que foi, até há pouco mais de um ano, o local onde os ciganos tinham o acampamento. Feliz e meritoriamente, a Câmara foi capaz de resolver este problema e de limpar o local.

Acontece, porém, que quem passa por ali, à noite, depara-se com um local escuro e um tanto assustador.

Aproveitando o facto de essa área estar praticamente contígua ao jardim de S. Pedro do Mar, parece-me que não seria difícil nem dispendioso mandar ajardinar ou simplesmente relvar e colocar ali um ou dois candeeiros de iluminação pública.

 

Resposta, ainda por parte do senhor vice-presidente:

Quando se construiu o jardim de São Pedro do Mar, chegou a considerar-se a possibilidade de que o espaço fosse o prolongamento do jardim. No entanto, nessa altura, o espaço ainda estava ocupado pelo acampamneto.

A proposta que agora é apresentada tem viabilidade e vamos considerá-la, uma vez que parece exequível.

 

Pousada da Juventude de Quarteira 

 

Finalmente, o quarto assunto que apresentei e sobre o qual pedi informação refere-se à Pousada de Juventude de Quar-teira, uma vez que, aqui há uns dez ou 11 anos, foi assinado um protocolo para a sua constru-ção; mas daí para cá, deixou de se ouvir falar no assunto.

Há algum tempo, em conversa com um dos ex-responsáveis pelas Pousadas da Juventude, dizia ele que o projecto estava feito e só não tinha sido posto em execução porque se ficou à espera que a Câmara Municipal definisse qual era o espaço que pretendia, uma vez que revelara intenções de, anexo à Pousada, criar um parque de estacionamento.

Acredito que, perante o actual estado das Finanças Portuguesas, não seja este o momento apropriado para construção de obras não essenciais como uma pousada de Juventude.

No entanto, pedi ao senhor Presidente que me informasse o que sabe sobre esta matéria e, sobretudo, se a área que estava destinada à edificação da Pousada está ainda disponível e a quem pertence actualmente.

 

Desta vez, a resposta veio da parte do próprio Presidente:

É certo que foi executado esse protocolo mas, tanto quanto sabe, o projecto não foi concluído, havendo mesmo quem não concordasse com a localização que lhe estava destinada por a considerar um espaço «demasiado nobre», advogando que a pousada deveria ser construída em local mais afastado do mar.

Mas também tanto quanto sabe, nunca foi destinada qualquer verba para a respectiva construção.

Esclareceu que o local que lhe estava destinado (na avenida Sá Carneiro) continua a ser propriedade da Câmara.

- o – o – o – o – o -

 

publicado por hortense morgado às 22:30
link do post | favorito

*quem sou eu

*Escreva-me

Este blog foi criado para si. Serei intérprete, junto da Câmara Municipal de Loulé, dos anseios, das sugestões ou das reclamações que os munícipes queiram enviar- me. Responderei tão depressa quanto me seja possível. hortense.morgado@sapo.pt

*pesquisar

 

*Outubro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


*posts recentes

* LÍDER DA BANCADA SOCIALIS...

* REMANDO CONTRA A MARÉ

* SONHEI QUE PODERIA SER ÚT...

* REUNIÃO DE CÂMARA DE 11 A...

* REUNIÃO DE CÂMARA DE 28 D...

* REUNIÃO DE CÂMARA DE 14 M...

* DIA INTERNACIONAL DA MULH...

* Reunião de Câmara 29/Feve...

* R. CÂMARA 15/FEVEREIRO e ...

* Reunião de Câmara de 1 de...

* Reunião de Câmara de 18 d...

* Reunião de Câmara de 11/J...

* Ano Novo

* Onde começa e acaba o esp...

* DIA DE Nª. Sª. DA CONCEIÇ...

* Cartinha ao Menino Jesus

* UMAS «FÉRIAS» MERECIDAS

* Reunião de Câmara de 19 d...

* SEXTA À NOITE

* Lembram-se da História?

*tags

* mensagens

* noticias

* o meu diário

* reuniões de câmara

* todas as tags

*arquivos

* Outubro 2012

* Agosto 2012

* Abril 2012

* Março 2012

* Fevereiro 2012

* Janeiro 2012

* Dezembro 2011

* Outubro 2011

* Setembro 2011

* Agosto 2011

* Julho 2011

* Junho 2011

* Maio 2011

* Abril 2011

* Março 2011

* Fevereiro 2011

* Janeiro 2011

* Dezembro 2010

* Novembro 2010

* Outubro 2010

* Setembro 2010

* Agosto 2010

* Julho 2010

* Junho 2010

* Maio 2010

* Abril 2010

* Março 2010

* Fevereiro 2010

* Janeiro 2010

* Dezembro 2009

* Novembro 2009

*links

*Visitas desde 09.11.2

web tracking

*estar atento

blogs SAPO
RSS