Sábado, 25 de Agosto de 2012

REMANDO CONTRA A MARÉ

Ao princípio, éramos apenas seis. Ou cinco mais um, para ser mais precisa. Éramos um grupo de pessoas normais - pessoas como você; trabalha-dores, estudantes, aposentados, que tínhamos um ponto de partida muito forte: o amor a Quarteira.

Numa época e num meio em que o egoísmo impera, estávamos unidos por um pensamento comum: mudar o marasmo cultural em que Quarteira mergulhou, perante a passividade generalizada.

Sentíamo-nos como se fôssemos um grupo pioneiro, livre e independente, formado por pessoas unidas por um objetivo comum. Foi assim que formámos uma associação nova, liberta de peias e de influências ardilosas. Sabíamos, desde o primeiro momento, que precisávamos de estar unidos, de deixar bandeiras, para, livremente, podermos decidir por nós mesmos.

Por circunstâncias várias, assumimos uma designação emblemática: «Xávega», uma arte de pesca que marcou a sua época, em Quarteira.

Perante o espanto de muitos que vislumbravam (ou desejavam?) que iríamos falhar nos nossos propósitos, a associação criou asas. Rapidamente, dos seis iniciais, chegámos à meia centena; todos desejando contribuir para o progresso cultural da nossa cidade.

Praticamente sem apoios, defrontámos oposições – velhos do Restelo existem em toda a parte. Invejosos, ainda há mais. É por essas oposições, vindas de alguns que só teriam razões para nos apoiar, que me sinto indignada.

Enganaram-se os que pensavam que iríamos desistir no meio do caminho. Engana-se (e continuará a enganar-se) quem pensar que os sócios da XÁVEGA não possuem coragem, persistência, paciência , fé, força e dedicação suficientes dentro de si , para enfrentá-los.

Sabemos que seria mais cómodo não ter de lutar; ignoramos os que nos aconselham a não remar contra a corrente. Mas são eles que terão de perceber que é quem pensa e faz diferente quem acabará por se destacar. Eles, ao contrário, quando se lhes acabar o transitório poderzinho, não deixarão obra. Nem saudade.

Por isso, a XÁVEGA, Associação para o Desenvolvimento Cultural de Quarteira, ignora-os - a eles e às suas más-vontades - e está a funcionar, em cada dia que passa, com crescente eficácia e entusiasmo.

tags:
publicado por hortense morgado às 00:02
link do post | favorito

*quem sou eu

*Escreva-me

Este blog foi criado para si. Serei intérprete, junto da Câmara Municipal de Loulé, dos anseios, das sugestões ou das reclamações que os munícipes queiram enviar- me. Responderei tão depressa quanto me seja possível. hortense.morgado@sapo.pt

*pesquisar

 

*Outubro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


*posts recentes

* LÍDER DA BANCADA SOCIALIS...

* REMANDO CONTRA A MARÉ

* SONHEI QUE PODERIA SER ÚT...

* REUNIÃO DE CÂMARA DE 11 A...

* REUNIÃO DE CÂMARA DE 28 D...

* REUNIÃO DE CÂMARA DE 14 M...

* DIA INTERNACIONAL DA MULH...

* Reunião de Câmara 29/Feve...

* R. CÂMARA 15/FEVEREIRO e ...

* Reunião de Câmara de 1 de...

* Reunião de Câmara de 18 d...

* Reunião de Câmara de 11/J...

* Ano Novo

* Onde começa e acaba o esp...

* DIA DE Nª. Sª. DA CONCEIÇ...

* Cartinha ao Menino Jesus

* UMAS «FÉRIAS» MERECIDAS

* Reunião de Câmara de 19 d...

* SEXTA À NOITE

* Lembram-se da História?

*tags

* mensagens

* noticias

* o meu diário

* reuniões de câmara

* todas as tags

*arquivos

* Outubro 2012

* Agosto 2012

* Abril 2012

* Março 2012

* Fevereiro 2012

* Janeiro 2012

* Dezembro 2011

* Outubro 2011

* Setembro 2011

* Agosto 2011

* Julho 2011

* Junho 2011

* Maio 2011

* Abril 2011

* Março 2011

* Fevereiro 2011

* Janeiro 2011

* Dezembro 2010

* Novembro 2010

* Outubro 2010

* Setembro 2010

* Agosto 2010

* Julho 2010

* Junho 2010

* Maio 2010

* Abril 2010

* Março 2010

* Fevereiro 2010

* Janeiro 2010

* Dezembro 2009

* Novembro 2009

*links

*Visitas desde 09.11.2

web tracking

*estar atento

blogs SAPO
RSS