Segunda-feira, 4 de Janeiro de 2010

Carta ao Menino Jesus

Todos os anos, pelo Natal, costumo escrever uma cronicazinha de jornal, que assume a forma de uma cartinha ao Menino Jesus.

 

Este ano atrasei-me um pouco e, quando a crónica, da série «Marulhando», chegou à redacção, já o jornal tinha seguido para a tipografia.

 

Não quero que o Menino Jesus pense que me esqueci dele. Nem que os meus "recados" se percam no fundo de uma qualquer gaveta e, por isso, aqui reproduzo a cartinha não publicada.

 

 
Sabe bem aquecer as mãos apertando a chaveninha do café, mas em casa é que se está bem. O frio aperta e enregela até à alma. Tão depressa fui tomar a bica como regressei a casa. Como se diz por cá: “fui num pé e vim no outro”.
 
Agora, com a mantinha à volta das pernas, cá estou eu à volta do meu computador, a escrever-te mais uma cartinha, Menino Jesus, pois então.
 
Mas antes tenho de pedir desculpa àqueles leitores que faziam o favor de ler estes meus escritos e dos quais alguns, segundo me têm feito saber, sentem a falta. A uns, expliquei pessoalmente o motivo da ausência; a outros, não tive essa oportunidade. Não foi porque o computador estivesse estragado; embora estivesse bem velhinho… mas “rabiscava” e isso era o mais importante - ah, mas agora tenho um novo, e dá gosto ver como as letras deslizam ágeis, no monitor - Mas, sabem? - a minha vida profissional está tão absorvente que quase não me sobra tempo para mais nada. Nem para concluir a tese do mestrado. Por outro lado, este ano, a actividade política não foi fácil nem me deu descanso, por várias razões. Foram estas as causas desta minha ausência das lides literárias.
 
A verdade é que foi um ano pleno, para mim. Um ano em que recebi talvez muito mais do que merecia.
 
Sim, Menino Jesus, deste-me mais, muito mais do que pedi ou desejei, tanto na vida privada como, sobretudo, na esfera política. E fizeste-o permitindo que tudo alcançasse de forma séria, sem atropelar ninguém, sem mentiras, de forma aberta e esclarecedora, leal, transparente e cristalina, como a lei exige.
 
Defendi os direitos de todos, querendo auscultar e sufragar para que as oportunidades fossem iguais para todos os militantes e todos pudessem exprimir a sua vontade. Mas os homens, Menino Jesus, nas suas ambições tão pessoais e mesquinhas que até dói, esqueceram-se que existe uma Força maior que nos abana e nos põe nos lugares merecidos.
 
Com tudo o que se passou, com todas as artimanhas que usaram, esqueceram-se que Tu, Menino Jesus, tens esse hábito implacável de escrever direito por linhas tortas…e o resultado está aí: deste razão aos que reclamavam pelo cumprimento da lei, e puniste impiedosamente os que preferiam usar caminhos ínvios para atingir os seus fins.
 
Mas para quê falar de coisas pequenas, se Quarteira merece muito mais?
 
Olha, Menino Jesus, vê lá se podes dar uma ajuda para que neste ano se cumpram as promessas que têm vindo a ser adiadas para a minha cidade: os novos quartéis para os Bombeiros e para a GNR, o prolongamento da avenida até à Fonte-Santa, a ligação litoral do Largo das Cortes Reais a Vilamoura, o início da construção do Centro Cultural, o fim do espectáculo degradante dos arrumadores e dos acampamentos de nómadas - que já são sedentários - no centro da cidade…
 
Sem esquecer uns cabazezinhos especiais de Natal. Já que se fala tanto de empreendedorismo, criatividade, sustentabilidade e, sobretudo, inovação, por que será que há coisas que ninguém tenta mesmo inovar? Numa polis que se quer de todos e para todos, Menino faz com que, no ano que se aproxima, os responsáveis providenciem para que os próximos cabazes de Natal que distribuirem transportem saúde, com vales de oferta para operações às cataratas, aparelhos para melhorar a audição, apoio domiciliário, cheques dentários…
 
Eu sei, Menino, eu sei que este ano, estamos muito pobrezinhos. A crise até nos levou as iluminações natalícias da avenida... Mas não fiques triste, não fiques magoado. «Eles» não Te quiseram envergonhar. Sorri, Menino. Nós percebemos que o que importa é a nossa luz interior, a nossa força, a nossa fé e a certeza de que há coisas mais importantes, não é?
É verdade, Menino, este ano não te puseram empoleirado no talude da rotunda. Mas estás bem quentinho, num recôndito duma nova casa, no novo Centro Autárquico. Ficaste escondidinho, mas eu vi-te lá, sabes? No talude também ninguém te via...
 
Esta minha missiva já vai longa, Menino Jesus, e não te quero incomodar muito com pedidos pessoais. Nada te peço para mim. Já recebi as prendas que, como sabes, não pedi e, se calhar, nem merecia. Agora só preciso de saúde e de capacidade para realizar os meus trabalhos e terminar o mestrado.
 
Para os meus filhos, peço o que uma mãe pode desejar: saúde, felicidade e que continuem a ser os filhos maravilhosos que têm sido até aqui.
 
Para os meus patrícios, dá-lhes a felicidade que tanto merecem.
 
Para mim, Menino, como te disse, chega-me o que tenho, preocupa-te antes com os mais necessitados.
 
Adeus, Menino. Até para o ano!
 
Quarteira, 20/Dezembro/2009
 

Hortense

publicado por hortense morgado às 21:06
link do post | favorito

*quem sou eu

*Escreva-me

Este blog foi criado para si. Serei intérprete, junto da Câmara Municipal de Loulé, dos anseios, das sugestões ou das reclamações que os munícipes queiram enviar- me. Responderei tão depressa quanto me seja possível. hortense.morgado@sapo.pt

*pesquisar

 

*Outubro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


*posts recentes

* LÍDER DA BANCADA SOCIALIS...

* REMANDO CONTRA A MARÉ

* SONHEI QUE PODERIA SER ÚT...

* REUNIÃO DE CÂMARA DE 11 A...

* REUNIÃO DE CÂMARA DE 28 D...

* REUNIÃO DE CÂMARA DE 14 M...

* DIA INTERNACIONAL DA MULH...

* Reunião de Câmara 29/Feve...

* R. CÂMARA 15/FEVEREIRO e ...

* Reunião de Câmara de 1 de...

* Reunião de Câmara de 18 d...

* Reunião de Câmara de 11/J...

* Ano Novo

* Onde começa e acaba o esp...

* DIA DE Nª. Sª. DA CONCEIÇ...

* Cartinha ao Menino Jesus

* UMAS «FÉRIAS» MERECIDAS

* Reunião de Câmara de 19 d...

* SEXTA À NOITE

* Lembram-se da História?

*tags

* mensagens

* noticias

* o meu diário

* reuniões de câmara

* todas as tags

*arquivos

* Outubro 2012

* Agosto 2012

* Abril 2012

* Março 2012

* Fevereiro 2012

* Janeiro 2012

* Dezembro 2011

* Outubro 2011

* Setembro 2011

* Agosto 2011

* Julho 2011

* Junho 2011

* Maio 2011

* Abril 2011

* Março 2011

* Fevereiro 2011

* Janeiro 2011

* Dezembro 2010

* Novembro 2010

* Outubro 2010

* Setembro 2010

* Agosto 2010

* Julho 2010

* Junho 2010

* Maio 2010

* Abril 2010

* Março 2010

* Fevereiro 2010

* Janeiro 2010

* Dezembro 2009

* Novembro 2009

*links

*Visitas desde 09.11.2

web tracking

*estar atento

blogs SAPO
RSS